quarta-feira, 12 de julho de 2017

EX-JOGADOR DO MANCHESTER UNITED É ORDENADO SACERDOTE

Anunciado novo bispo para a Diocese de Luziânia (GO)

Brasília (Quarta-feira, 12-07-2017, Gaudium Press)Após o Papa Francisco ter aceitado a renúncia de Dom Afonso Fioreze, então bispo da Diocese de Luziânia, em Goiás, por motivos de idade, houve a nomeação de um novo prelado para o bispado brasileiro.
Anunciado novo bispo para a Diocese de Luziânia (GO).png
Trata-se de Dom Waldemar Passini Dalbello, que assumirá o governo pastoral da diocese goiana.
No comunicado emitido pela Nunciatura Apostólica no Brasil, além de ter anunciado a renúncia de Dom Fioreze, informa que "em consequência, o governo pastoral da Diocese de Luziânia será assumido pelo Excelentíssimo dom Waldemar Passini Dalbello, bispo coadjutor".
Apesar de jovem, Dom Dalbello, que tem como lema episcopal "Para congregar na unidade", já realizou serviços considerados significativos para a Igreja Católica no Brasil.
Nomeado bispo auxiliar de Goiânia, em Goiás, no dia 30 de dezembro de 2009 e ordenado em março de 2010, o religioso foi escolhido em 2011 pela Congregação para os Bispos como Administrador Apostólico da Arquidiocese de Brasília até a posse do novo Arcebispo Metropolitano de Brasília, que viria a ser Dom Sergio da Rocha, hoje cardeal e presidente da CNBB.
Mais tarde, em 3 de dezembro de 2014, Dom Dalbello foi designado para assumir o cargo de bispo coadjutor de Luziânia.
Nomeado pelo Conselho Episcopal Latino Americano (Celam) membro do Departamento de Missão e Espiritualidade para o quadriênio 2015-2019, o prelado representa a Região Cone Sul, que compreende, além do Brasil, o Uruguai, o Paraguai, a Argentina e o Chile.
Também prestou serviços para a Comissão Episcopal Pastoral para Ministérios Ordenados e Vida Consagrada da CNBB de 2011 a 2015.
Dom Waldemar possui conhecimentos em Sagrada Escritura, além de ter estudado no Instituto Bíblico de Roma, na Itália, e na Escola Bíblica, em Jerusalém, Israel. (LMI)
Da redação Gaudium Press, com informações CNBB

Papa Francisco acolhe renúncias apresentadas por dois bispos brasileiros

Brasília (Quarta-feira, 12-07-2017, Gaudium Press)O Papa Francisco anunciou nesta quarta-feira, 12 de julho, através da Nunciatura Apostólica no Brasil, que acolheu o pedido de renúncia apresentado pelos bispos Dom Manoel dos Reis de Farias, da Diocese de Petrolina (PE), e Dom Afonso Fioreze, da Diocese de Luziânia (GO).
As renúncias estão em conformidade com o Código de Direito Canônico, que estabelece a decisão por motivos de idade.
Dom Manoel dos Reis de Farias
Nascido em Orobó, no Pernambuco, estudou Filosofia no Instituto Estrela Missionária, em Nova Iguaçu, e Teologia no monastério São Bento, ambos no Rio de Janeiro.
Papa Francisco acolhe renúncias apresentadas por dois bispos brasileiros.jpg
Mais tarde, Dom Manoel ordenou-se sacerdote em 6 de janeiro de 1983 em Orobó. Em Nazaré, no Pernambuco, já como presbítero, foi reitor da Casa de Formação (1985-1986); pároco da Paróquia de São Sebastião, em Machados (1988-1990); pároco da Igreja Divino Espírito Santo, em Pau de Alho (1990-2001); diretor espiritual dos seminaristas maiores (1990-2001) e membro do colégio dos consultores.
Em 8 de agosto de 2001 foi eleito bispo de Patos, na Paraíba, e recebeu a consagração episcopal em 10 de outubro do mesmo ano. Dez anos depois, foi nomeado para a Diocese de Petrolina, no Pernambuco, pelo então Papa Bento XVI. Seu lema episcopal é "Servir na Unidade".
Dom Afonso Fioreze
Papa Francisco acolhe renúncias apresentadas por dois bispos brasileiros (2).png
Desde 1993, o religioso exercia sua profissão religiosa em Porto das Caixas, Itaboraí, Rio de Janeiro, como pároco e reitor do Santuário de Jesus Crucificado.
Oriundo de Rio Branco do Sul, no Paraná, ingressou no Seminário de Jesus Crucificado, no município paranaense de Colombo, e mais tarde, foi transferido para o Seminário São Gabriel da Virgem Dolorosa, em Osasco, São Paulo. Lá, concluiu o segundo grau.
Em fevereiro de 1964 fez a profissão religiosa na Congregação da Paixão de Jesus Crucificado (Passionista), em Colombo. Em seguida, cursou Filosofia na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) e Teologia no Instituto de Teologia de Curitiba.
Dom Afonso ordenou-se sacerdote em 26 de junho de 1970, em Rio Branco do Sul, e foi nomeado pelo Papa João Paulo II para a Diocese goiana de Luziânia em 2003. "A paixão de Cristo nos impulsiona" é como intitula-se seu lema episcopal. (LMI)
Da redação Gaudium Press, com informações da CNBB 

terça-feira, 11 de julho de 2017

Shalon promove mais um seminário de vida no Espírito Santo

Nos dias 15 e 16 deste mês, será realizado mais um Seminário de vida no Espírito Santo, pela comunidade Shalon. A idade dos convidados será a partir dos 20 anos, será realizado na Escola Estadual Professor Ribeiro.  Teremos formações, pregações, missas e muito amor de Deus. O tema desse seminário será: " Só o infinito preenche o coração ". Participe. Taxa de 10,00.

Paróquia de Santa Rita realiza mais uma jornada matrimonial

Aconteceu nos dias 08 e 09 do corrente mês, mais uma jornada matrimonial para os casais que irão se casar entre os meses de julho, agosto, setembro, outubro e novembro. A jornada foi preparada e organizada pela Pastoral Familiar. Foram momentos de muitas graças.  Sete casais participaram dessa jornada.

Encontro de coordenadores de grupos de jovens do Vicariato sul

Aconteceu no último dia 02 no instituto Cônego Monte, um encontro com de formação para coordenadores de grupos de jovens do Vicariato Sul. O encontro teve início às 08h30 e término ao meio. Foi um encontro muito proveitoso, onde foi discutidas ações para melhor atingir os jovens nos dias de hoje.

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Sobre o amor na família (I) – Amoris Laetitia


A Igreja compreende o matrimônio como viabilização e concretização do amor Deus para com a humanidade no mundo presente. O matrimônio é, por isso, considerado uma vocação humana. Trata-se do encontro de amor entre um homem e uma mulher, duas histórias que se unem.
Reconhecido como sacramento, o matrimônio é um sinal que contém em si e realiza a união dos consentimentos e dos corpos, produzindo a comunhão indissolúvel entre os esposos. Para a comunidade de fé, é sinal da união entre Deus e a humanidade ou de Cristo com a humanidade. “É grande este mistério”, afirma São Paulo (Ef 5,32).
O Papa Francisco, sem transcurar elemento algum da compreensão tradicional da Igreja a respeito do matrimônio cristão, publicou, em 2016, uma exortação apostólica sobre o tema. A exortação, intitulada “Amoris Laetitia – sobre o amor na família”, é expressão de duas assembleias de bispos de todo o mundo, reunidos em Roma para debater o tema do matrimônio cristão. As assembleias foram precedidas por uma ampla consulta a todas as dioceses do mundo.
Inicia a sua exortação apostólica afirmando que “a alegria do amor que se vive nas famílias é também o júbilo da Igreja. Apesar de numerosos sinais de crise no matrimônio (…), o desejo de família permanece vivo nas jovens gerações. Como resposta a este anseio, o anúncio cristão que diz respeito à família é deveras uma boa notícia” (n.1).
Com objetividade e coragem, recorda o que foi o caminho sinodal: “oportunidade para analisar a situação das famílias no mundo atual, para alargar a nossa perspectiva e reavivar a nossa consciência sobre a importância do matrimônio e da família, e para mostrar a necessidade de continuar a aprofundar, com liberdade, algumas questões doutrinais, morais, espirituais e pastorais” (n.2).
No entanto, “nem todas as discussões doutrinais, morais ou pastorais devem ser resolvidas através de intervenções magisteriais” (n.3). Com isso, não se está negando a necessidade de “uma unidade de doutrina e práxis”, mas reconhecendo que podem existir “maneiras diferentes de interpretar alguns aspectos da doutrina ou algumas consequências que decorrem dela”. Tal aspecto se torna compreensível quando se reconhece que “em cada país ou região, é possível buscar soluções mais inculturadas, atentas às tradições e aos desafios locais”. Até porque “as culturas são muito diferentes entre si e cada princípio geral (…), se quiser ser observado e aplicado, precisa ser inculturado” (idem).
O ideal do amor fiel, único, fecundo e indissolúvel é certamente indiscutível. A Igreja continua afirmando e defendo tais aspectos como condição para degustar a alegria do amor entre homem e mulher. O ideal será sempre defendido e promovido. Entretanto, o ideal é a meta para a qual é necessário caminhar. O caminho pressupõe uma gradualidade. Nessa perspectiva, o texto papal representa um encorajamento a quem, apesar de tudo, crê e se empenha por uma amor estável e duradouro, capaz de dar sentido à vida.
A exortação apostólica representa uma proposta às famílias cristãs, estimulando-as “a apreciar os dons do matrimônio e da família e a manter um amor forte e cheio de valores como a generosidade, o compromisso, a fidelidade e a paciência”; além disso, “se propõe a encorajar todos a serem sinais de misericórdia e proximidade para a vida familiar, onde esta não se realize perfeitamente ou não se desenrole em paz e alegria” (n.5).
Por Dom Jaime Spengler – Arcebispo metropolitano de Porto Alegre, RS

Igreja dá passos para aprofundar documento nº 107, Iniciação à Vida Cristã

Igreja dá passos para aprofundar documento nº 107, Iniciação à Vida Cristã

Muitas atividades vêm sendo desenvolvidas pela Igreja no Brasil com o objetivo de conhecer o Documento 107, “Iniciação à Vida Cristã: itinerário para formar discípulos missionários“, aprovado na 55ª Assembleia Geral dos Bispos, em Aparecida-SP, de 26 de abril a 05 de maio de 2017, nos informa o padre Antonio Marcos Depizzoli, assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética.

O Documento 107 representa um passo importante na caminhada da Igreja no Brasil. Segundo o padre Antonio Marcos “tem crescido a convicção de que a catequese está a serviço da Iniciação à Vida Cristã, portanto a corresponsabilidade de toda comunidade é fundamental para formar novos discípulos missionários”.
O religioso destaca que o que se vê Brasil a fora, nesse momento, entre outros fenômenos, é o envolvimento de outros agentes de pastoral na reflexão do tema. “Lideranças da liturgia, da pastoral familiar, da juventude, do batismo, da ação missionária, da acolhida, seminaristas, consagrados, presbíteros e outros estão assumindo juntos o convite para repensar a transmissão da fé em suas comunidades”, disse.
Desses esforços têm surgido Comissões de Iniciação à Vida Cristã nas Dioceses e Paróquias que ajudam na elaboração e implementação do Projeto Diocesano de Iniciação à Vida Cristã. Diversas atividades estão planejadas nos regionais, dioceses e paróquias para repercutir Iniciação à Vida Cristã: itinerário para formar discípulos missionários. Uma menção especial deve ser feita à inclusão da urgência Igreja: casa de Iniciação à Vida Cristã em planos diocesanos de pastoral, em comunhão com as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil.
Especificamente sobre o Documento 107, muitas ações já foram realizadas e há outras tantas previstas (Confira abaixo ações nas quais a CNBB Nacional esteve presente). Desde fazer o texto chegar às mãos de cada catequista e agente de pastoral das comunidades até grandes eventos, como semanas, seminários, assembleias, simpósios, congressos, inspirados no tema da Iniciação à Vida Cristã com inspiração catecumenal.
Novena de Natal e 1ª Semana Brasileira de Iniciação a Vida Cristã
Como iniciativa da CNBB Nacional está sendo elaborada a Novena de Natal para dezembro de 2017, iluminada pelo Documento 107. Outra importante ação pensada para a recepção do Documento 107 é a realização da 1ª Semana Brasileira de Iniciação à Vida Cristã, prevista para acontecer em Indaiatuba-SP (Itaici) dos dias 14 a 18 de novembro de 2018.
Essa semana terá como público alvo não apenas catequistas, mas membros das Comissões de Iniciação à Vida Cristã dos Regionais e Dioceses. Pretende-se, assim, colaborar no entendimento a respeito da importância da comunidade no processo de transmissão da fé. “A Igreja experimenta sua natureza querigmática, mistagógica, missionária, materna e misericordiosa na medida em que cada batizado participa da alegria de iniciar novos discípulos missionários de Jesus Cristo”, avalia padre Antonio Marcos.
Uma comissão composta por representantes dos catequistas, da liturgia, da ação missionária, da família, da juventude e outros será montada para pensar a preparação e a realização da Semana. “Queremos viver um verdadeiro processo catecumenal com esse evento, envolvendo o tempo que antecede, o tempo da realização e o tempo dos desdobramentos dessa iniciativa como uma grande oportunidade de compreensão e assimilação das propostas para a transmissão da fé em tempos de mudança de época”, disse padre Antônio Marcos.
Um bom exemplo de como a Igreja no Brasil está assimilando o documento 107 será realizado pelo Centro Cultural Missionário de Brasília-DF (CCM). O CCM e a Comissão Episcopal para Ação Missionária promovem de 16 a 20 de outubro de 2017, a 7ª Semana de Formação sobre a Paróquia Missionária. O CCM, no intuito de ajudar aos Coordenadores de Pastoral, de Catequese e de Liturgia das dioceses do Brasil, oferece esta semana de formação à luz do documento aprovado na última assembleia da CNBB, sobre a Iniciação à Vida Cristã.
O objetivo dessa semana de formação é proporcionar reflexão sobre o significado e a importância da Iniciação à Vida Cristã para que nossas comunidades Igrejas se tornem lugar de animação bíblica, defensoras da vida, servidoras e missionárias. Para mais informações e inscrições visite o website: www.ccm.org.br
Ações realizadas sobre o tema Iniciação à Vida Cristã com a presença da CNBB Nacional :
As ações abaixo, realizadas após a 55ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil nos níveis regional, diocesano e/ou paroquial, estão promovendo recepção do Documento 107 nas diversas realidades do país.
– 06 e 07 de maio – Formação com clero, coordenadores de catequese e liturgia na Diocese de Jacarezinho-PR;
– 17 de maio – Formação com clero e coordenadores de catequese na Diocese de Picos-PI;
– 19 a 21 de maio – Assembleia da Animação Bíblico-Catequética do Regional Nordeste IV, em Teresina-PI;
– 08 e 09 de junho – Estudo do Documento 107 na Assembleia da Sociedade Brasileira de Catequetas, em São Paulo-SP;
– 16 a 18 de junho – IX Sulão de Catequese com tema Comunicação no processo de Iniciação à Vida Cristã;
– 27 de junho – Estudo do Documento 107 no Conselho Regional de Pastoral em Campo Grande – MS, Regional Oeste 1;
– 30 de junho a 02 de julho – 25ª Assembleia da ABC do Regional Leste 1, em Petrópolis – RJ;
– 06 a 09 de julho – Assembleia da ABC do Regional Nordeste 2, em Lagoa Seca – PB;
– 21 e 22 de julho – Formação sobre o Documento 107 em Parnaíba – PI;
– 28 a 30 de julho – Assembleia da ABC do Regional Sul 1, em Jundiaí – SP.

Há ainda a possibilidade de baixar os powerpoints que foram preparados para facilitar o acesso ao Documento 107 no link http://cnbb.net.br/cnbb-lanca-documento-sobre-iniciacao-a-vida-crista-aprovado-na-ultima-ag/
Por CNBB

Comunidade Paroquial se prepara para mais uma Romaria Mariana


Resultado de imagem para nossa senhora do carmo

A comunidade paroquial de Santa Rita de Cássia, em Santa Cruz, está se organizando para vivenciar mais uma romaria mariana. Este ano a romaria acontecerá no dia 23 de julho, as 08h30, saindo da matriz para o santuário. Nesta ocasião será entronizada a imagem da Virgem do Carmo, no átrio do santuário, também será dada a bênção de um cruzeiro, na chegada do santuário. A missa será presidida pelo Arcebispo Dom Jaime Vieira. Todos são convidados.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Festejos alusivos a Santa Rita tem início com grande participação de fiéis

O primeiro final de semana da festa de Santa Rita de Cássia 2017 foi um sucesso. Com grande público, intensa movimentação e segurança garantida, os festejos foram animados e recheados de fé e encontros de familiares e amigos.
No lado religioso, as primeiras noites de novena receberam intensa movimentação de fiéis da padroeira. O domingo do Santuário foi intenso, com dezenas de ônibus e turistas na cidade, pessoas que vieram cumprir promessas e agradecer a intercessão das causas impossíveis.
Uma inovação, a TV Santa Rita, que está transmitindo ao vivo as novenas da padroeira para as redes sociais, também tem trazido elogios para a Paróquia, com milhares de pessoas acompanhando a festa nos mais distantes lugares.
Já a parte social foi outro sucesso. Com duas festas gratuitas, uma no pátio da Matriz de Santa Rita e outra na Vila de Todos, o que se mais viu foi gente bonita, amigos reunidos, e pessoas se confraternizando em clima de alegria e paz.
A noite de sábado foi realmente uma "Noite Inesquecível". Denominada assim, a festa brega que reuniu dois ícones desse estilo de música, Zé Orlando e Messias Paraguai, lotou o pátio da Matriz com amantes do brega e da boa música popular.
Já o domingo foi marcado pela Cavalgada de Santa Rita, que trouxe inovações como o horário, no final da tarde, e o percurso, garantindo elogios de todos. A festa com Amazan e Briola na Vila reuniu uma multidão de gente animada que se divertiu bastante. Foi um sucesso.
Os eventos tiveram articulação do deputado Tomba Farias, que destinou emenda, para estimular a festa de Santa Rita e reunir populares. A Prefeitura de Santa Cruz garantiu estrutura necessária para que os festejos pudessem acontecer.
Vale dar destaque também para o trabalho de policiamento. Foram dezenas de homens, comandados pelo Major Valber Moura, que garantiram a segurança dos fiéis e dos participantes das festas, intimidando aqueles que queriam confusão e minimizando ao máximo o registro de ocorrências.
Foi tudo bem feito, claro com falhas que sempre surgem e precisam melhorar, mas o saldo do primeiro final de semana foi extremamente positivo. Que a festa continue assim, pois ainda tem programação até o dia 22 de maio, e mais pessoas devem vir a Santa Cruz nos próximos dias.
foto_cavalgada20172
Festa com Zé Orlando e Messias Paraguai no Pátio da Matriz
foto_noitenovena
Abertura religiosa da Festa de Santa Rita
foto_noitenovena1
Matriz de Santa Rita lotada de fiéis
Fonte: Blog do Édipo

Natal vai sediar Encontro Nacional de Marketing Católico


Dom Orani, um dos conferencistas do encontro (Foto: Portal da Arquidiocese do Rio)
De 16 a 19 de maio, Natal sedia o 22º Encontro Nacional de Marketing Católico, com palestras, grupos de trabalho e celebrações. A programação vai ser desenvolvida no Hotel Serhs, na via costeira, e a abertura acontece nesta terça-feira, 16, às 10 horas, com uma celebração eucarística, presidida pelo Arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, concelebrada pelo Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha. Após a missa, Dom Orani vai proferir uma conferência sobre o tema central do evento: “A messe é grande, mas os operários são poucos” (Mt 9,37).
Outros dois cardeais também vão participar do Encontro, como conferencistas: o arcebispo emérito de Aparecida (SP), Dom Raymundo Damasceno Assis, e o arcebispo emérito de São Paulo, Dom Cláudio Hummens.
O Encontro é promovido pelo Instituto Brasileiro de Marketing Católico.
Com informações da Arquidiocese de Natal

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Imagem de Nossa Senhora de Fátima visitará a sede das Nações Unidas



Na véspera da celebração dos 100 anos das aparições da Santíssima Virgem em Fátima, Portugal, uma imagem de Nossa Senhora de Fátima será venerada na sede das Nações Unidas em Nova York, Estados Unidos. A visita da imagem será possível por iniciativa da Missão do Observador Permanente da Santa Sé diante das Nações Unidas e a Missão Permanente de Portugal.
O evento comemorativo inclui reflexão sobre “a mensagem de paz de Fátima e sua duradoura relevância na construção da paz”, “a importância dos líderes religiosos que servem como exemplo de tolerância e paz”, Maria, a dignidade da mulher e o papel da mulher na promoção de uma cultura do encontro” e “o papel das crianças na causa da paz”. A atividade terá uma duração de duas horas e se iniciará às 11h.
Depois da visita da Imagem Peregrina à ONU, o templo da Sagrada Família de Nova York acolherá a venerada imagem e a visita das relíquias dos próximos canonizados São Francisco e Santa Jacinta, videntes das aparições. Os seculares dominicanos presidirão a oração do Santo Rosário na Praça adjacente ao templo e obsequiarão rosários aos visitantes.
No dia 13 de maio, no Centenário das Aparições, a Catedral de São Patrício de Nova York levará a cabo uma jornada de oração com Adoração Eucarística, Procissão Eucarística e Missa. A veneração das relíquias dos Santos videntes e da Imagem Peregrina se realizará antes e depois dos atos centrais da celebração. Tanto a jornada de oração no templo da Sagrada Família como na Catedral de São Patrício estão abertos ao público, sendo necessário unicamente o registro dos sacerdotes que desejam concelebrar a Missa. Os fiéis poderão levar intenções de oração a ambos templos que serão levadas à Portugal e depositadas na Capela das Aparições em Fátima.
Por Gaudium Press